31 de jul de 2009

SOBRE AS ÁGUAS...

Ministério TRAZENDO A ARCA
° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° °
Se o sol se por
E a noite chegar
Tu és quem me guia
Se a tempestade me alcançar
Tu és meu abrigo
Se o mar me submergir
A tua mão
Me traz a tona pra respirar
E me faz andar
Sobre as águas
Tu és o Deus da minha salvação
És o meu dono minha paixão
Minha canção e o meu louvor
° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° ° ° ° ♥ ° °

ORGULHO É IGUAL A QUEDA


O primeiro pecado mencionado na Bíblia é o orgulho. Satanás queria ser como Deus, queria destroná-lo. Assim nasceu a primeira contenda no céu. Um terço dos anjos foram seduzidos. Acreditaram nas promessas do suposto futuro “senhor” de tudo. Se encheram de orgulho influenciados por Satanás. A propósito, aqueles que pensam que o sentimento de orgulho não traz contenda e desordem, estão completamente errados. O orgulho causa confusão, contenda, mágoa, brigas, discussões, divisões, etc. Além disso, o cristão quando é orgulhoso envergonha o nome de Cristo, pois isto contraria tudo o que o Mestre ensinou e viveu.
Dentro do Ministério Musical o pecado do orgulho pode ser facilmente detectado.
» Quando não aceitamos exortação de nossos pastores, líderes e até mesmo de nossos companheiros de ministério
» Quando sempre achamos que estamos certos
» Quando não damos ouvido às outras pessoas
» Quando achamos que somos melhores do que alguém
» Quando achamos que somos dignos de receber alguma glória e louvor
» Quando achamos que a obra que executamos está tendo sucesso pela nossa capacidade
» Quando achamos que o nosso estilo musical é o mais correto perante Deus
» Quando humilhamos, subestimamos ou não valorizamos aqueles que estão iniciando no ministério
» Quando fazemos tudo isto, estamos sendo orgulhosos.
Talvez esta seja a razão da escassez de verdadeiros adoradores dentro do povo chamado cristão. Esta triste armadilha têm cegado a muitos, tornando-os joio, ao invés de trigo. Aqueles que desejam trilhar a árdua jornada da verdadeira adoração deverão riscar de sua vida tudo aquilo que foi dito anteriormente. O verdadeiro adorador não deixa ser tomado pelo orgulho, mas permanece humilde pelo temor que tem de Deus. O verdadeiro adorador sabe que Deus não reparte sua glória com ninguém! Jesus, além de ser o nosso Salvador, foi o maior Mestre que pisou na face da terra. Suas maiores lições sempre tinham a ver com humildade. Ele sabia que a falta de humildade causava destruição, ruínas, separação, tristeza, e o pior de tudo, entristecia a Deus. Foram de Jesus as palavras:
Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. (Mateus 5.5)Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. (Mateus 5.11)Portanto, quem se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no reino dos céus. (Mateus5.18)
Jesus não só ensinou sobre a humildade, mas sua vida refletia isto em cada atitude. Dia a dia ele mostrava que o orgulho não fazia parte do seu caráter. Não foi o Rei Jesus quem lavou os pés dos discípulos na noite da Ceia? É importante ressaltar que nenhum dos 12 homens merecia isto. Outra prova de humildade foi a sua terrível morte na cruz. Na época de Jesus, a morte de cruz era um dos piores e mais humilhantes tipos de morte existente. Na polida sociedade romana até a sua menção era proibida. Você consegue imaginar o rei da glória, o filho de Deus se submetendo aos soldados romanos, apanhando, levando chutes, socos, chicotadas e tendo sua cabeça furada por uma coroa de espinhos? É difícil compreendermos isto, mas entendemos que foi uma das grandes, senão a maior prova de humildade de Jesus.
DEVEMOS fazer o possível para viver uma vida de humildade, refletindo este ensinamento de Cristo em cada atitude, palavra e até pensamento. Lembre-se sempre: sem humildade, não há verdadeira adoração. Por isso, dedique um bom tempo de sua oração pedindo a Deus um caráter livre do orgulho, derrame-se aos pés do Pai e peça para Ele te curar de qualquer tipo de soberba e espere os desafios que aparecerão a você, porque, certamente o seu coração será posto à prova em muitas ocasiões.

25 de jul de 2009

O FRUTO DA NOSSA BOCA

"Tanto em Mateus 12 quanto em Lucas 6, Jesus vinculou o fruto mais natural do homem ao que ele fale e confesse com a boca como resultado de seus pensamentos e idéias.
A boca fala do que está cheio o coração! Pela boca brotam as sementes que evidenciam a natureza dos pensamentos e emoções do homem. Assim, a língua, a boca e o coração fazem um alinhamento que não se pode evitar. Por isto é que na realidade da existência, longe dos palcos das aparências, mais cedo ou mais tarde a boca haverá de manifestar o que se tem de fato no coração-mente. Dessa forma pensamentos maus e maliciosos são as primeiras evidencias de quem nós somos ou estamos nos tornando... De igual modo pensamentos bons e generosos em misericórdia são os primeiros frutos de um homem bom ou que esteja se tornando bom em Deus e para Deus. Sim, nunca teremos uma vida diferente do que nosso pensamento produza.
Pensamentos nunca são segredos... Eles se confessam a si mesmos pelos frutos de nossa vida...
Será apenas uma questão de tempo e os pensamentos formatarão o homem conforme o que ele pense e confesse para si mesmo! As farturas do coração, os seus tesouros, bons ou maus, aparecerão sempre, e darão os seus frutos...; e tudo começará em nossos processos mentais, em nossos pensamentos, os quais se tornarão tão mais fortes do que qualquer outra inibição, ao ponto que, com o tempo, evidenciarão quem somos ou nos tornamos...
Por isto não brinque de pensar o mal... Afinal, quem pensa o mal se torna moldado por ele... Cuide para que sua mente não se torne uma semeadora de espinhos e toda sorte de produção amarga e venenosa, pois, uma vez que assim seja você será a própria realidade que você pensa sobre a existência e sobre o seu próximo.
Afinal, nenhum de nós é feito de carne, mas de pensamentos...
Sim, somos o fruto dos nossos próprios pensamentos... "

Pense nisso!

19 de jul de 2009

O código da honra foi decodificado.

SEMINÁRIO DE HONRA

Cada líder precisa decifrar o código de acesso a honra, que abre portas para o êxito. “A honra tem um código e todos nós somos e temos códigos".

A Bíblia diz que o homem tem um coração e este coração está cheio de códigos, chaves e mistérios. A honra abre portas para o êxito, a desonra abre as portas para o fracasso”.Toda honra passa pelo coração do homem, pois o coração é a sede das emoções, do intelecto, das vontades e decisões humanas. “E isso ainda vai além, pois creio que o coração é lugar de guardar tesouros espirituais. Há pessoas que mentem dias, semanas, meses, anos, décadas e, outras, mentem por muito mais tempo, até que um dia achamos o código e a área impenetrável". São pessoas codificadas com muros; estão fechadas. Outras se autobloqueam. Código escondido. "Um dia descobrimos quem são as pessoas”. Muitas vezes queremos provar o que não somos. Deus tem maneiras diferentes de tratar com cada um. Efésios 1:13 - Imprimir o código! Honrado para... Código chamado PENHOR de salvação. Precisamos ser facilitadores das mudanças de Deus na nossa vida! Entrar no código da alma. Deus vai abrir os olhos e dar palavras proféticas. O reino de Deus se muda com palavras ungidas! Temos a 1ª HONRA dentro de nós. O novo nascimento nasce com a honra. Fomos selados.
Existe a diferença entre os líderes gastadores e os investidores da herança divina, com o tema ‘Gastadores da Unção’. Com base no texto bíblico de Lucas 15: 11- 32, que relata a parábola do filho pródigo, parte da unção que o pai deu ao referido filho era verdadeira, porém este filho se rebelou e com isso abriu portas de ilegalidades, que mancharam a sua honra perante a sociedade e a família. “Toda pessoa que desrespeita a honra de seu pai e do líder, cai na prostituição espiritual. É por isso que precisamos ser investidores da unção para que se estabeleça um novo mover sobre todos nós”. Todos os gastadores de herança farão o caminho de volta, uma vez que Deus devolverá a honra, o crédito e as vestes de filho que reina na casa do Pai.
O Espirito da promessa está sobre nós. Somos honrados pelo espírito da Promessa.
Deus diz: "Eu quero prosperar você e toda a sua família". "Não é justo o discípulo prosperar e o líder não ser honrado". A chave para abrir a porta da alma, o código da Honra é a FIDELIDADE.

Deus disse: "Aquele que me honrar, eu honrarei!!"
Apóstolo Renê Terra Nova
Seminário o código da honra

17 de jul de 2009

AVIVAMENTO

A igreja não é agente de avivamento. A igreja não agenda e nem programa avivamentos. A igreja só pode buscar o avivamento e preparar o caminho da sua chegada. A soberania de Deus, no entanto, não anula a responsabilidade humana. O avivamento jamais virá se a igreja não preparar o caminho. O avivamento jamais acontecerá se a igreja não se humilhar. Sem oração da igreja, o fogo de Deus não descerá. Sem busca não há encontro. Sem obediência a Deus, jamais haverá derramamento do Espírito.O avivamento precisa estar embasado nas Escrituras e não por sonhos e visões. Avivamento não é mudança litúrgica apenas. Muitos crentes confundem avivamento com forma de culto, com liturgia animada, com coreografia e instrumental. Louvor não é encenação. Não é ritualismo. Não é emocionalismo. Não é apenas seguir formas pré-estabelecidas, como bater palmas, dizer aleluia, amém e levantar as mãos. Louvor que apenas levanta as mãos para o alto, mas não as estende para o necessitado não agrada a Deus. A Bíblia ordena levantar mãos santas ao Senhor, num gesto de rendição e entrega. Louvor em que à pessoa apenas pula, mas não vive em santidade, é ofensa a Deus. Louvor que apenas diz coisas bonitas para Deus, mas não leva Deus a sério na vida é fogo estranho diante do Senhor. Louvor que não produz mudança de vida, quebrantamento, obediência e não leva as pessoas a confiarem em Deus, não é louvor, é barulho aos ouvidos de Deus. Assim diz o Senhor: "Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas liras" (Am 5.23). À luz destas coisas, é preciso dizer que avivamento não é mudança litúrgica, é mudança de vida. Avivamento não é histeria carnal, é choro pelo pecado. Deus não procura adoração. Ele procura adorador.É preciso dizer que, embora o avivamento não seja mudança de liturgia, todo avivamento mexe com a liturgia. O avivamento acaba com a liturgia ritualista, cerimonialista, formalista, fria e morta e põe em seu lugar uma liturgia viva, alegre, ungida, onde há liberdade do Espírito, sem abandonar a ordem e a decência. Em épocas de avivamento, a liturgia é dinâmica e o povo com alegria e liberdade do Espírito adora a Deus, em espírito e em verdade, sem regras rígidas pré-estabelecidas. Cada culto é um acontecimento singular, novo, onde há abertura para o que Deus deseja fazer com o seu povo. Embora o avivamento não seja mudança litúrgica, todo avivamento muda a liturgia, tornando-a bíblica, alegre, ungida, dirigida pelo Espírito de Deus. Entretanto, esta não é a ênfase do avivamento. A corrida não deve ser atrás de sinais e sim atrás de santidade. Há mais empolgação com milagres do que com vida cheia do Espírito. Avivamento não é um calor carismático. Uma igreja pode ter todos os dons sem ser uma igreja avivada. Avivamento não é conhecido pelos dons do Espírito, mas pelo fruto do Espírito. A igreja de Corinto possuía todos os dons, no entanto, era uma igreja sem maturidade espiritual. Naquela igreja profundamente carismática, havia divisões, cismas, brigas, partidos, contendas, imoralidade e irmãos levando outros irmãos aos tribunais. Havia falta de compreensão acerca da liberdade cristã. Naquela igreja a ceia do Senhor estava sendo uma bagunça, os dons estavam sendo usados erradamente, ou seja, não tinha fruto. É verdade que, em épocas de avivamento, os dons são buscados e exercidos para a glória de Deus e a edificação da igreja, mas a ênfase carismática não é sinal de avivamento. Estritamente falando, avivamento é algo que acontece unicamente no meio do povo de Deus. O Espírito Santo renova, reaviva e desperta a igreja sonolenta. É revitalização onde já existe vida. Ou, é “o retorno de algo a seu verdadeiro propósito”. O sentido amplo de avivamento. Como a própria expressão define, neste sentido não apenas a igreja, mas a sociedade não-cristã também é beneficiada pelo avivamento. Isto acontece porque, além da atuação soberana do Espírito Santo no mundo, na igreja passa a existir uma conscientização profunda de sua missão; isto é, a missão integral de servir o mundo evangelística e socialmente. No avivamento a igreja vive a missão para a qual foi chamada.

Eu creio que este é o tempo que Deus está movendo como um "fogo abrasador" que nos purifica e nos santifica para uma vida cristã de obediência à sua Palavra para vermos em nossos dias um avivamento...

16 de jul de 2009

LOUVOR E ADORAÇÃO

Temos o hábito de chamar o ministério de música como “Ministério de Louvor e Adoração”. Na verdade, colocamos juntos essas duas palavras, como que sendo um nome e um sobrenome. Raramente paramos para pensar nas diferenças complementares entre elas. Assim, vejamos as definições:

Louvar – lit. “Barulho” – elogiar, gabar, exaltar, enaltecer, glorificar, aprovar, aplaudir, bendizer. i. Heb. “halal” – 160 vezes no Antigo Testamento – fonte de “hallellujah”, que pode ser traduzido por “Louvado seja Yah” (Yah como abreviação de Yaweh – aquele que faz as coisas serem”)Referências: Ed. 3:10 –11; 2 Sm 6; Salmos

Adorar – lit. “Prostrar-se” – reverenciar, venerar, amar extremosamente, idolatrar, ter grande predileção a, cultuar, curvar-se, cair com o rosto em terra, render-se.i. Heb. “shachac” – 170 vezes no Antigo Testamento – denota prostrar-se diante de autoridades, mostrando significado cultural (Davi X Saul; Rute X Boaz; José X feixes...) É usado como forma comum de se chegar diante de Deus em adoração (Jr. 7:2).ii. Gr. “proskuneo” – pros (na direção de) + kuneo (beijar)Referências: Gn 22:5; 24:26, 48; Ex 4:31, 12:27, 34:8; Js 5:14; 2 Cr 29: 29-30; Ne 8:6; Jô 1:20; Sl 95:6, 132:7; Mt 2:2, 11; Mc 15:19; Jô 4:22-24; Fp 3:3; Ap 5:14, 7:11, 11:16, 14:7, 15:4, 19:4, 10, 22:8-9.

Veja um Paralelo entre LOUVOR e ADORAÇÃO:

LOUVOR: Motivado na alma por um impulso de receber do Senhor
ADORAÇÃO: Motivado no espírito por um impulso de dar ao Senhor

LOUVOR: Pode ser comunitário
ADORAÇÃO: É individual

LOUVOR: Brota das emoções
ADORAÇÃO: Brota da devoção

LOUVOR: Pelos feitos de Deus
ADORAÇÃO: Pelo que Deus é

LOUVOR: Pelos presentes de Deus
ADORAÇÃO: Pela presença de Deus

LOUVOR: É uma expressão de vida
ADORAÇÃO: É um estilo de vida

LOUVOR: É circunstancial
ADORAÇÃO: É incondicional

LOUVOR: Aprecia os feitos de Deus
ADORAÇÃO: Vive para Deus

LOUVOR: Pode ser distante
ADORAÇÃO: Só ocorre na presença

LOUVOR: É mais exuberante, enérgico, movimentado, barulhento, com mais palavras
ADORAÇÃO: É mais sóbrio, com menos movimentos, menos palavras, inclinando-se a cânticos espirituais e silêncio

Não devemos nos equivocar que é mais espiritual adorar, pois o que aprendemos é que ambos se complementam. Assim, devemos ter a liberdade de louvar com expressões espontâneas, enérgicas ao mesmo tempo de adorar com cânticos mais contemplativos.
Na verdade, a Bíblia nos indica que existem várias expressões de louvor e de adoração, tais como através da oração, cânticos, confissão, ofertório, artes em geral, pregação, ceia, batismo e do próprio exercício do ministério.
Não importa o exterior, sejam palmas, mãos levantadas, prostrando-se ou com danças. Deus olha o coração, pois diz que um coração contrito não desprezará. Veja abaixo mais referências bíblicas: Com palmas – Sl 47:1, 98:8; Is 55:12 Com mãos levantadas – Sl 63:4, 77:2, 134:2, 141:2; 1Tm 2:8; Hb 12:12Com júbilo – Sl 27:6, 35:27, 47:1, 81: 1, 2, 89:15, 95:1, 98:4, 107:22, 118:15, 132:16; 1 Sm 18:6, 7; Ex 15:21; Ne 12:43 Prostrando-se – Gn 17:3; Ez 43:3; Ap 4:10; Lv 9:24; Dt 9:25; Sl 95:6, 99:9; 2 Cr 29:28 Com danças – 1 Sm 18:6; Ex 15:20, 2 Sm 6:14, 15; Jr 31: 1-4, 13
Rodolfo Montosa

DESPERTA-ME

Com o passar do tempo vamos amadurecendo e aprendendo muitas coisas.
Algumas pessoas aprendem a ficar mais tolerantes, outras nem tanto... Na igreja vivi e ainda vivo momentos inexplicáveis de graça e poder de Deus sobre mim. Mas existem momentos em que passamos pelo deserto, e somos levados a ele para cura, mas somente como passagem, porque ali não é nosso lugar! Se é na fraqueza do meu ser que manifesta o teu poder, EIS-ME AQUI!
Mas o que quero dizer é que na igreja muitas vezes não tem espaço para quem está passando por fraqueza. Acabamos "tendo que viver" uma vida hipócrita, como alguns. Mas isso, digo que é, perder a vida em verdade! Não é pecado estarmos fracos. Pecado é aceitar a fraqueza sem luta. Jesus não tem chamado os fortes, "supercrentes" - Deus tem um plano pra mim e pra você!Ele também não prometeu que seria fácil, mas que estaria sempre conosco! Aleluia!
A intimidade não vem quando estamos louvando e adorando na congregação. Um nível de intimidade vem quando estamos sozinhos. Quando mostramos aquilo que somos! E Deus abençoa aquele que você é quando não tem ninguém e está sozinho. SER O QUE É!!
Não espere por aquilo que nem sempre as pessoas podem te dar!
Deus quer contritos de coração, quer mãos limpas diante dEle... E Ele conhece o seu coração e vai te levar além do véu!! Além das nossas limitações!! Os caminhos do Senhor são mais altos que os nossos!!Peça a Ele que te Dê uma nova chance! Desperta-nos!! Não apenas ter, mas ser benção... adorar com atitude... Não desista do plano de Deus para sua vida!
Creio no Deus que não desiste de Nós!!

10 de jul de 2009

QUEM É VOCÊ?

"Depois de pregar seu lindo sermão...
E de cantar a última canção...
Quando você volta pra casa...
E ninguém mais que você precisa impressionar está por perto...
Quem é você?Quem é você quando ninguém vê?
Quem é você?Só você mesmo pode responder...
Por trás da aparência, onde só Deus vê...
Bem no seu intimo sombrio...
Sufocado e trancado a sete chaves...
Maquiando o teu vazio...
Deus e o travesseiro sabem...
Quem é você quando ninguém vê?
Quem é você, Quem é você?
Quem é você?Longe do altar,
o que Deus vai ver quando Te sondar?
Quem é você além de um domingo...
Depois das luzes, do discurso e da máscara...
Quem é você quando ninguém vê
Quem é você?"
(Trazendo a Arca)

8 de jul de 2009

MEU "PAI" É O PILOTO

"O homem observou o menino sozinho na sala de espera do aeroporto aguardando seu vôo. Quando o embarque começou, o menino foi colocado na frente da fila, para entrar e encontrar seu assento antes dos adultos. Ao entrar no avião, o homem viu que o menino estava sentado ao lado de sua poltrona. O menino foi cortês quando puxou conversa com ele e, em seguida, começou a passar o tempo colorindo um livro. Não demonstrava ansiedade ou preocupação com o vôo enquanto as preparações para a decolagem estavam sendo feitas. Durante o vôo, o avião entrou numa tempestade muito forte, o que fez que ele balançasse como uma pena ao vento. A turbulência e as sacudidas bruscas assustaram alguns passageiros. Mas o menino parecia encarar tudo com a maior naturalidade. Uma das passageiras, sentada do outro lado do corredor, ficou preocupada com aquilo tudo e perguntou ao menino: - Você não está com medo? - Não senhora, não tenho medo, ele respondeu, levantando os olhos rapidamente de seu livro de colorir. Meu pai é o piloto!
Existem situações em nossa vida que lembram um avião passando por uma forte tempestade. Por mais que tentemos, não conseguimos nos sentir em terra firme. Temos a sensação de que estamos pendurados no ar sem nada a nos sustentar, a nos segurar, em que nos apoiarmos, e que nos sirva de socorro. Nestas horas devemos lembrar, com serenidade e confiança, que: NOSSO “PAI” É O PILOTO!"

7 de jul de 2009

DÍZIMO - SINAL DE FÉ!

:: VINTE E SEIS RAZÕES PARA SER DIZIMISTA ::
  • 1. Sou dizimista porque o dízimo é santo (Lv 27:30-32)
  • 2. Sou dizimista porque quero ser participante das grandes bênçãos (Ml 3:11,12)
  • 3. Sou dizimista porque amo a obra de Deus na face da terra (Ml 3:10)
  • 4. Sou dizimista porque não quero ser amaldiçoado (Ml 3:6)
  • 5. Sou dizimista porque não ficarei devendo 10 por centro mais os juros (Lv 27:13,31)
  • 6. Sou dizimista porque Deus é o dono de tudo (Sl 24, Ag 2:8)
  • 7. Sou dizimista porque eu mesmo vou gozar das riquezas de Deus (Dt 14:23)
  • 8. Sou dizimista porque mais bem aventurado é dar do que receber (At 20:35)
  • 9. Sou dizimista porque Deus ama a quem dá com alegria (II Co 9:7)
  • 10. Sou dizimista porque tudo vem das mãos de Deus (I Cr 29:14)
  • 11. Sou dizimista porque não sou avarento (I Tm 6:10)
  • 12. Sou dizimista porque meu rico tesouro está no céus (Mt 6:19-21)
  • 13. Sou dizimista porque tudo que peço recebo (Mt 6:19-21)
  • 14. Sou dizimista porque obedeço a Deus (At 5:29)
  • 15. Sou dizimista porque a bênção de Deus é que enriquece (Pv 10:22, At 3:6)
  • 16. Sou dizimista porque cada lei de Deus promete recompensa (Sl 19:7-11)
  • 17. Sou dizimista porque receberei de Deus com a mesma medida (Lc 6:38)
  • 18. Sou dizimista porque os pensamentos de Deus são mais altos que os meus (Is 55:9)
  • 19. Sou dizimista porque Deus me escolheu e me nomeou (Jo 15:16)
  • 20. Sou dizimista porque Deus diz: Fazei prova de Mim (Ml 3:10)
  • 21. Sou dizimista porque a minha descendência não vai mendigar o pão (Sl 37:25)
  • 22. Sou dizimista porque meu salário não será posto em saco furado (Ag 1:6)
  • 23. Sou dizimista porque é minha responsabilidade o sustento da Igreja (Ml 3:10)
  • 24. Sou dizimista porque quero ter a consciência tranquila (I Tm 1:19, 3:9)
  • 25. Sou dizimista porque tudo que o homem semeia isso ceifará (Sl 6:7)
  • 26. Sou dizimista porque suprirá toda necessidade (Fl 4:19)

"POR CAUSA DE VÓS REPREENDEREI O DEVORADOR. DIZ O SENHOR DOS EXÉRCITOS" (Ml 3:11)

6 de jul de 2009

GLÓRIA DA SEGUNDA CASA


Estou reconstruindo meu templo
Põe a tua glória aqui
Glória que não cabe em palácios
Porque foi feita pra mim
Não terei beleza apenas por fora
Quero o teu ouro em meu interior
Só assim verei tua glória meu Senhor
Eu quero a glória da segunda casa
A unção da segunda casa
O poder da segunda casa
Eu quero sobre mim
Quero sobre mim
O ouro da segunda casa
O mover da segunda casa
Porque a glória dessa casa
Não será passageira
Será maior que a da primeira

3 de jul de 2009

UM CRENTE DIFERENTE!

“De onde tiramos a idéia de que não podemos mudar? De onde vêm afirmações como “A preocupação faz parte da minha natureza”, ou “Sempre fui pessimista. Eu sou assim mesmo”, ou “Tenho gênio ruim. Não posso evitar”. Quem disse? Será que diríamos coisas similares a respeito do nosso corpo? “É minha natureza ter uma perna quebrada. Não posso fazer nada para evitar”. Com certeza não. Se nossos corpos funcionam mal, buscamos ajuda. Não deveríamos fazer o mesmo com nossos corações? Não deveríamos procurar ajuda para nossas atitudes azedas? Não podemos pedir tratamento para nossos ataques de egoísmo? Com certeza podemos; Jesus pode mudar nossos corações. Ele deseja que ganhemos um coração como o dEle.
Consegue imaginar uma oferta melhor?” – Max Lucado


Quero ser um CRENTE diferente. Não quero ser conhecida apenas como alguém que “não bebe, não fuma e não joga”. Isso é muito pouco. A”geração saúde”, que freqüenta as academias e come comida natural, não bebe e não fuma, e nem por isso podem ser chamados de cristãos.Também não me contento em ser chamada de crente por ter um modo diferente de me vestir. Durante muito tempo, no Brasil, a diferença que os crentes queriam mostrar era que eles se vestiam de uma maneira”esquisita”, e isso acabou tornando-se motivo de chacota e que em nada engrandecia o Reino. Com certeza, usar uma roupa fora de moda, não faz de ninguém um cristão. Também não me satisfaço com o modelo “gospel” de crente que há hoje em dia. Broche de Jesus, caneta de Jesus, meias de Jesus. A grife “JESUS” tem vendido muito. Mas não adianta. Usar toda a parafernália do marketing “gospel” não faz de ninguém um cristão. Não se pensa, cria ou reflete, só se repete chavão do tipo “glóooooria”, “Ta amarrado”, “É tremendooo”, etc. Definitivamente, repetir chavões a todo o momento não faz de ninguém um cristão. Quero ser um crente diferente. Que não seja alienado da vida e de seus acontecimentos. Que saiba discutir e entender as questões existenciais, como a dor, a miséria, a sexualidade, a paixão, o amor. Quero ser um crente que não vive acuado, com medo de tudo, vendo o diabo em toda à parte e querendo amarrá-lo a todo o momento. Jesus Cristo o derrotou na cruz, ele é um derrotado, e eu não preciso ficar me preocupando com ele 24 horas por dia. Quero ser um crente que saiba falar de tudo e não apenas de religião,e que tenha, em todas as áreas, discernimento e sabedoria. Quero ser um crente que não tenha uma atitude conformista diante do mundo, do tipo: “Ah, Deus quis assim…”, mas que eu seja um agente de transformação nas mãos de Deus. Que a minha diferença não esteja na roupa, mas na essência: coração bom, olhos bons. Quero ser um crente que cria os filhos com liberdade, apenas corrigindo-lhes, para que cresçam e desabrochem toda a criatividade que Deus lhes deu. Quero ser um crente que vive bem como seu próximo. Quero ser reconhecido como um crente pelo que eu “sou”e não por aquilo que “não faço”.Quero ser um crente simpático aos outros, agradável, piedosa, que se entristece com a dor do próximo, mas também se alegra com o seu sucesso (já reparou que as pessoas se solidarizam com nossas derrotas, mas poucos manifestam alegria quando vencemos?). Não quero ter de falar a todo o momento que sou crente, para que outros saibam, mas quero viver de tal modo que outros percebam Cristo em mim.

Seguidores